Preço do óleo de soja despenca após Brasil reduzir mistura de biodiesel no diesel

O preço do óleo de soja afundou em quase seis semanas, após o Ministério de Minas e Energia (MME) reduzir provisoriamente a quantidade de biocombustível que é misturada ao diesel de 13% para 10% , por alta no preço nos combustíveis.

Brasil, o país com maior plantio de soja, vê o óleo diesel sendo obrigado temporariamente a conter 10% de biodiesel. Antes a mistura era de 13%.
O governo brasileiro pretende reduzir os aumentos de preços provocados pela demanda chinesa e pelos estoques apertados dos EUA. O óleo vegetal responde por cerca de 70% do biodiesel brasileiro.

A mudança de política “pode devolver alguns alqueires ao programa de exportação no momento em que nova oferta de safra do país entrar no mercado”, disse Rich Nelson, estrategista-chefe da Allendale, por e-mail.

Queda do óleo de palma na Malásia também interfere no preço do óleo de soja
A queda do óleo de palma na Malásia em meio a oferta acima do esperado, também interferiu no preço do óleo de soja. O óleo de palma é um substituto do óleo de soja e ambos são amplamente usados para cozinhar e como combustível. Um dos fatores adicionais é um relatório que projeta safra brasileira maior, disse Nelson.

A queda de preço interrompe um rali impulsionado por uma escassez global mais ampla de óleo vegetal que impulsionou o óleo de soja em mais de 80% em 2020.

Pronunciamento do Ministério da Agricultura sobre a redução na mistura do biodiesel
Apesar da expectativa de a safra brasileira de soja, uma das principais matérias-primas do biodiesel, crescer para aproximadamente 136 milhões neste ano, o mercado mundial continua com forte demanda, o que levou a uma reavaliação momentânea do percentual da mistura nos combustíveis, segundo nota conjunta da pasta com o Ministério da Agricultura.

Fonte: Click Petróleo e Gás