Após alta no preço, governo mira sonegação de impostos em postos de combustíveis

Após a quinta alta consecutiva do preço de combustíveis, neste ano, o governo criou uma força tarefa para combater a sonegação de impostos nos postos, além de outras práticas irregulares que possam prejudicar a qualidade do combustível.

O grupo, formado pelos ministérios da Justiça, Minas Energia e Inmetro, se reuniu nesta terça-feira (2). “O objetivo da força-tarefa é ampliar a capacidade de fiscalização do Estado e monitorar o mercado brasileiro de combustíveis de forma a trazer bem-estar social aos consumidores”, afirmou a secretária Nacional de Direitos do Consumidor, Juliana Domingues, que coordenou a reunião. A diretora da ANP, Symone Araújo, afirmou que haverá ações em parceria com os Procons estaduais ao longo deste mês.
A ação é reflexo da alta dos preços e também das queixas de caminhoneiros, para que a intenção de entrar em greve não evolua. O assunto tem sido observado com lupa pelo governo.

Em meio às cobranças, a ação de fiscalização percorrerá postos de combustíveis para checar se os empresários têm informado aos consumidores o que compõe o preço da gasolina e do diesel – determinação que passou a valer a partir de decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, no dia 24 do mês passado.

Fonte: CNN Brasil