Symone Araújo é nomeada diretora da ANP

12/11/2020

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nomeou nesta terça (10) Symone Araújo para o cargo de diretora da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Ela vai ocupar a diretoria 1 da agência, atualmente sob a gestão interina de José Gutman e que ficou vaga com a saída de Aurélio Amaral, em março deste ano.

Symone Araújo é engenheira química pela Universidade Federal de Sergipe e doutora em Ecologia, Conservação e Manejo de Recursos Naturais pela UnB. Comanda o Departamento de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia (MME) há 11 anos.

Durante a sabatina no Senado Federal, defendeu a necessidade de integração de áreas do governo para que desafios ambientais para a exploração de petróleo e gás natural em novas fronteiras seja vencido.  Respondia ao senador Lucas Barreto (PSD/AP) sobre a desistência da Total participar da exploração de petróleo e gás na Bacia da Foz do Amazonas, no Amapá. O senador afirmou que cálculos feitos por especialistas – sem citar quais – indicaram que existem 14 bilhões de barris de petróleo na região.

Em 2018, foi uma das convidadas pela epbr e a Amcham para participar de Uma Conversa sobre a Lei do Gás, evento realizado no Rio de Janeiro. Reveja aqui.

Esta é a segunda nomeação de Bolsonaro para o comando da ANP. Na última semana, Bolsonaro nomeou o contra-almirante Rodolfo Saboia como o novo diretor-geral da agência, a partir de 23 de dezembro. Oficial da reserva da Marinha, Saboia era superintendente de Meio Ambiente da Diretoria de Portos e Costas da Marinha.

Em meados do mês passado, Bolsonaro indicou a especialista em regulação Tabita Loureiro para a próxima vaga que será aberta na diretoria da ANP, após o término do mandato de Felipe Kury,  em 21 de dezembro. Nomeado no governo de Michel Temer, Kury não poderia ser reconduzido, de acordo com a previsão da nova Lei Geral das Agências Reguladoras.

Fonte: EPBR