Gasolina cara e consumo em alta elevam preços do etanol

Embora a demanda por combustíveis ainda não tenha voltado aos níveis pré-pandêmicos no país, o mercado de etanol vive um momento bem mais positivo para os produtores do que há seis meses, diante do encarecimento da gasolina e da recuperação parcial do consumo, que está reduzindo estoques que se acumularam no pior momento da crise.

Referência para as usinas paulistas, o indicador Cepea/Esalq para o etanol hidratado subiu 6,36% na semana encerrada em 16 de outubro, para R$ 2,0149 o litro. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o preço atual está 11,7% maior.

A disparada semanal foi potencializada pela retomada das compras das distribuidoras após o feriado da semana anterior, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

O produto, porém, já vem se valorizando há semanas, acompanhando os repasses do câmbio e da gasolina no mercado internacional ao combustível fóssil doméstico. E, mesmo com as altas, o etanol está se mantendo competitivo ante a gasolina nas bombas. Conforme os índices de preços Ticket Log, o etanol estava 65,8% do valor da gasolina na segunda-feira, 19, abaixo da paridade técnica de 70%.

Essa competitividade tem colaborado para a lenta recuperação do consumo que, combinada com uma safra com produção açucareira maximizada, está resultando no enxugamento de estoques antes abarrotados. Para ler esta notícia, clique aqui.

Fonte: Valor Econômico