Preço da gasolina varia 28% nos estados; etanol chega a 58%

28/09/2020

As análises de fechamento da primeira quinzena de setembro do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) revelam que a gasolina registrou variação de até 28% entre os estados brasileiros. A liderança de preço ficou com o Acre, e o valor mais baixo foi encontrado no Amapá. A média nacional encontrada nas bombas de todo o País foi de R$ 4,568 o litro, registrando um aumento de 2,69% frente ao mesmo período de agosto.

Ao considerar o recorde por região, o Centro-Oeste segue liderando, apresentando a gasolina mais cara, sendo encontrada no valor médio de R$ 4,629 o litro. O combustível fóssil é cerca de 5% mais barato na Região Sul na comparação com a Região Centro-Oeste. No Sul, a gasolina foi encontrada a R$ 4,393 o litro, em média, nas bombas.

Já o etanol chegou a registrar 58% de variação de preços entre os estados brasileiros. Segundo o índice, o maior preço registrado para o biocombustível foi no Rio Grande do Sul: R$ 4,111 o litro. O menor valor foi encontrado em São Paulo: R$ 2,681 o litro.

Na média geral nacional, o etanol fechou a primeira quinzena de setembro com preço médio de R$ 3,477 o litro, com alta de 0,87% frente ao mesmo período de agosto. O maior aumento foi registrado no Mato Grosso, com o biocombustível subindo 6,43%, passando de R$ 2,706 para R$ 2,880 o litro. O

maior recuo foi no Piauí, onde o preço foi de R$ 3,557 para R$ 3,391 o litro (-4,97%).

Segundo o Índice, o etanol valeu mais à pena do que a gasolina em apenas dez estados brasileiros ao longo da primeira quinzena de setembro. Mesmo com a chegada da nova gasolina ao mercado e com o combustível apresentando alta nos últimos meses, ele ainda continua sendo mais vantajoso que o etanol na maioria dos estados, disse o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

Fonte: Canal Rural