Levantamento de preços da ANP: novo formato previsto para setembro

26/08/2020

O novo formato do Levantamento de Preços de Combustíveis (LPC) da ANP está previsto para setembro. A pesquisa acompanha semanalmente os preços dos combustíveis automotivos e do GLP (gás de cozinha), que são divulgados semanalmente no portal da Agência.

Como o contrato com a empresa anterior já foi encerrado, haverá uma interrupção na pesquisa entre 23/8 e 7/9. O novo contrato com a empresa que prestará os serviços para a Agência já foi assinado e está prevista para 14/9 a publicação dos dados coletados a partir de 8/9.

A nova pesquisa utilizará um formulário eletrônico, que irá capturar a geolocalização do pesquisador, com data e hora, e solicitar a inclusão de fotos do posto e do painel de preços, garantindo a confiabilidade e a rastreabilidade dos dados.

Além disso, o LPC não captará mais os preços pagos pelos postos às distribuidoras, pois, atualmente, as Resoluções ANP nº 729/2018 e nº 795/2019 já obrigam os distribuidores a fornecerem esses dados por meio do Sistema de Movimentação de Produtos (SIMP). Esses dados passarão a ser disponibilizados no portal da ANP.

A abrangência geográfica da pesquisa, que inclui 459 localidades, continuará a mesma, bem como a periodicidade (semanal) e o número de postos (cerca de 6 mil) e revendas de GLP (cerca de 4.400) pesquisados por semana.

De acordo com os critérios da licitação, a contratação prevê a gradual expansão das amostras da pesquisa. Na primeira etapa, o levantamento abrangerá, pelo menos, as 26 capitais estaduais e o Distrito Federal. A adição de localidades se dará ao longo de oito etapas, até atingir as 459 localidades.

(*) Americana, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Araçatuba, Araraquara, Bauru, Blumenau, Campina Grande, Campinas, Campos dos Goytacazes, Canoas, Caruaru, Cascavel, Caxias do Sul, Contagem, Criciúma, Diadema, Dourados, Duque de Caxias, Feira de Santana, Foz do Iguaçu, Franca, Governador Valadares, Guarulhos, Imperatriz, Itajaí, Jaboatão dos Guararapes, Jacareí, Joinville, Juiz de Fora, Jundiaí, Limeira, Londrina, Marília, Maringá, Mogi das Cruzes, Montes Claros, Niterói, Nova Iguaçu, Novo Hamburgo, Osasco, Pelotas, Petrolina, Petrópolis, Piracicaba, Ponta Grossa, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Rondonópolis, Santa Maria, Santo André, Santos, São Gonçalo, São José, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Serra, Sorocaba, Taubaté, Uberaba, Uberlândia, Várzea Grande, Vila Velha.

(**) Desde que cumprida a incorporação dos percentuais mínimos.

Fonte: ANP