Linx envia propostas que recebeu ao Cade

19/08/2020

A Linx, fornecedora de sistemas de tecnologia para o varejo, enviará nos próximos dias as propostas de aquisição que recebeu da Stone e da Totvs para apreciação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A Stone fará movimento semelhante nos Estados Unidos, encaminhando sua proposta à Securities and Exchange Commission (SEC).

A Linx informou ao Valor que ainda não há data prevista para a assembleia de acionistas que votará as propostas. Antes, o conselho de administração vai avaliar a oferta da Totvs – só os conselheiros independentes João Cox e Roger Ingold participarão da avaliação. A proposta da Stone já foi aceita pelo conselho.

No dia 11 de agosto, a Stone anunciou uma oferta de R$ 6,045 bilhões pela Linx, sendo 90% em dinheiro e 10% em ações. Na oferta da Totvs, de R$ 6,1 bilhões, a maior parte do pagamento é em ações. Para cada ação da Linx, o acionista receberia uma ação da Totvs mais R$ 6,20.

A Linx vem sendo cortejada há anos, principalmente por empresas do setor de meios de pagamento. A Totvs iniciou conversas em 2005, mas não houve acordo nas negociações. Em 2014, a Linx formou uma parceria com a Rede, mas o negócio também não evoluiu para a fusão esperada. Em seguida, houve negociação com a Cielo, que também não chegou a um acordo.

Sem as fusões, a empresa adotou estratégia de crescimento rápido por meio de aquisições – foram 30 em 12 anos – e assumiu a liderança do mercado de sistemas de varejo no país, com 45,6%, índice que a torna cobiçada hoje.

Fonte: Valor Econômico