ANP reduz mistura obrigatória de biodiesel para 10%

17/06/2020

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis reduziu para 10% (B10) a mistura obrigatória de biodiesel, por riscos de desabastecimento do mercado, informou sua assessoria nesta terça (16). Decisão vale para a comercialização desta terça-feira até o próximo dia 21.

O mercado deveria cumprir com a mistura mínima de 12% de biodiesel (B12) este ano, segundo o cronograma vigente aprovado pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE),  que prevê adicional de 1% no teor de biodiesel até atingir o B15, em 2023.

Com a crise provocada pelo coronavírus no mercado de combustível, especialmente nos meses de março e abril, as distribuidoras contrataram menos biodiesel em leilões recentes da ANP. Mas a queda na demanda por diesel foi menor do que a esperada – balanço do Ministério de Minas e Energia (MME) desta segunda (15) demonstrou que até 8 de junho o mercado de diesel havia encolhido 3,9% em relação ao mesmo período de 2019.

Em um primeiro momento, a ANP autorizou a redução de retiradas mínimas de biodiesel contratados no leilão para 80% dos volumes, para dar mais flexibilidade para as distribuidoras. Entre o fim de maio e início de junho, o cenário mudou e a agência programou etapas adicionais para contratação do biocombustível, após o 73ª leilão (L73) bater recorde.

A nota da ANP divulgada nesta terça (16)

“A Diretoria Colegiada da ANP, com a concordância do Ministério de Minas e Energia (MME), aprovou hoje (16/6) a redução excepcional e temporária do percentual de mistura obrigatória do biodiesel ao óleo diesel dos atuais 12% para 10%, de 16 a 21 de junho de 2020. A medida é necessária para dar continuidade ao abastecimento nacional, uma vez que as entregas de biodiesel previstas para o período citado poderiam não ser suficientes para atender à mistura de 12% ao diesel B, que vem sendo bastante consumido, apesar da atual situação de pandemia”.

Fonte: epbr