Arrecadação federal de impostos em 2019 é a maior em cinco anos

24/01/2020

Beneficiada pelo processo de recuperação da economia, a arrecadação federal de impostos fechou o ano de 2019 com crescimento de 1,69% na comparação com o ano anterior, já descontada a inflação. No ano passado, os brasileiros pagaram R$ 1,537 trilhão em impostos e contribuições federais. Foi o maior resultado anual desde 2014.

O crescimento também foi puxado pela disparada da arrecadação com royalties de petróleo. Influenciada pela alta do dólar e do barril de petróleo no ano passado, essa receita somou R$ 61 bilhões e cresceu 1,28%. O aumento da produção nacional de óleo e gás também contribuiu para o resultado.

— O resultado é reflexo da retomada da economia, que vem se recuperando num ritmo lento, mas de forma consistente — disse o professor Alexandre Motonaga, da FGV.

Segundo o Fisco, os principais indicadores econômicos com impacto sobre as receitas federais tiveram alta no ano passado, como a venda de bens e serviços e massa salarial.

A Receita destacou ainda a alta da arrecadação com Imposto de Renda, puxada pela alienação de bens e ganhos líquidos em operações em Bolsa.

Algumas das receitas, porém, podem não se repetir em 2020. O governo se beneficiou de R$ 14 bilhões decorrentes de venda de ativos de empresas, como a venda de ações do IRB e da BR Distribuidora.

Fonte: O Globo