Presidente da Raízen vai comandar o grupo Cosan

22/01/2020

É o fim de um ciclo na Cosan. Ciclo que durou uma década, marcada pelo processo de profissionalização da gestão do grupo. Essa é a principal mensagem por trás do anúncio de mudanças de nomes no alto comando, divulgado ontem pela manhã. Sem uma declaração explícita da parte dos acionistas da companhia, a justificativa na troca de comandante do grupo, um dos maiores do país, é que chegou o momento de “fazer a fila andar”. Ou seja, abrir caminho para renovação de lideranças, com prata da casa assumindo posições à frente da Cosan e da Raízen, vice-líder na distribuição de combustíveis no país.

Aos 50 anos, completados no fim de dezembro, e dez à frente da companhia, Marcos Marinho Lutz deixa a presidência da Cosan a partir de 1º de abril. Para seu lugar foi alçado Luis Henrique Guimarães, atual presidente da Raízen S.A. – joint venture 50% a 50% com a anglo-holandesa Shell, desdobrada em Raízen Combustíveis e Raízen Energia.

As mudanças aprovadas pelo conselho de administração foram sugeridas pelo comitê de pessoas da Cosan.
Lutz não deixa o grupo, onde ingressou em 2007, após anos de carreira na área de logística da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

O executivo vai se dedicar exclusivamente aos conselhos e comitês da Cosan, “apoiando nas decisões estratégicas e na preservação da cultura corporativa”, conforme comunicado. Para ler esta notícia, clique aqui.

Fonte: Valor Econômico