O quanto roda, onde recarregar, custo… como é o dia a dia com carros elétricos

13/08/2019

No desenho dos “Os Jetsons”, da década de 1960, o futuro seria tomado por carros voadores. Quase 60 anos depois, isso não está nem perto de se concretizar. Ainda estamos engatinhando na primeira parte dessa “revolução”, que é a dos carros que dispensam motor a combustão.

Nesta quarta (14), veja também como anda a primeira moto elétrica da Harley-Davidson.

No Brasil, terra do etanol, a “onda” elétrica começa com uma década de atraso. Agora as empresas têm alguma pressa para se colocarem nesse nicho no país, e este ano será marcado pelo lançamento de 4 modelos abaixo de R$ 200 mil: Renault Zoe, Nissan Leaf, já em algumas lojas, e Chevrolet Bolt e Jac iEV40, que estão em pré-venda.

Além deles, no segmento de luxo existem o BMW i3, custando entre R$ 206 mil e R$ 238 mil, e o recém-lançado Jaguar I-Pace, que sai por R$ 450 mil e é o maior do tipo.

Na prática, a oferta é ainda é pequena e os carros, todos importados, são caros, se comparados a equivalentes a combustão. Mas como é rodar com eles na “vida real”? O G1 passou 5 dias com o Leaf e o Bolt, semelhantes no tamanho e, com algum esforço, no preço.

Fonte: G1