Elétrico ainda é caro e Brasil pode melhorar motor flex como alternativa

20/05/2019

Os veículos elétricos a bateria (VEB) são a atual sensação. Seus atributos de baixo impacto ambiental, desempenho, dirigibilidade e custo de operação e de manutenção são frequentemente enaltecidos. Mas, se tudo é tão bom, porquê os VEB ainda não dominaram o mercado?
Vamos aos fatos. Trata-se de tecnologia que, apesar de conhecida desde o século 21, ganhou maior atenção a partir da década de 1970, inicialmente por conta das crises do petróleo e, posteriormente, nos anos 90, quando nasceu o conceito do veículo com emissão zero de poluentes, para combater a poluição do ar nas grandes cidades. Todavia, a tecnologia da época não convenceu os consumidores e os projetos foram para a gaveta. Para ler esta notícia, clique aqui.

Fonte: UOL