Colaboradores aprendem regras de trabalho em altura preconizadas pela NR 35 do MTE

13/03/2019

Normas e regulamentos aplicáveis ao trabalho em altura; análise de risco e condições impeditivas; riscos potenciais inerentes; medidas de prevenção e controle; sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva; equipamentos de proteção individual: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso; acidentes típicos e condutas em situações de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros. Esses temas compõem o conteúdo programático do curso NR 35 – Gestão de Segurança e Saúde do Trabalho para Atividades Desenvolvidas em Altura, promovido pelo Sindiposto nesta quarta-feira (13.03).

Realizado em parceria com a Ambiens Segurança do Trabalho, na sede do Sindiposto, em Goiânia, o curso foi ministrado pelo engenheiro de Segurança do Trabalho, Séver Marcos Leal Alves, com uma parte prática conduzida por um instrutor do Corpo de Bombeiros, e contou com a participação de 66 colaboradores de diversos postos revendedores do Estado.

É considerado trabalho em altura toda atividade executada acima de dois metros, onde haja risco de queda. Existe uma norma regulamentadora, a NR 35, que trata sobre a segurança e saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esse tipo de atividade. Ela estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para esse tipo de serviço, envolvendo o seu planejamento, organização e execução.

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) exige que para a realização de qualquer trabalho acima de 2 metros de altura é necessário que o trabalhador tenha feito um curso sobre a Norma Regulamentadora. O curso promovido pelo Sindiposto teve como objetivo oferecer de forma gratuita a oportunidade aos postos revendedores goianos de manterem-se dentro da norma e tem validade de dois anos. Para não associados, o investimento foi de R$ 100,00 por inscrito.

Este slideshow necessita de JavaScript.